Medicina Geral e Familiar

Geriatria • Diabetes Mellitus • Hipertensão • Cessação Tabágica

Mais de 14 anos de Experiência

Dr. Mário Hélder Marques Ferreira dos Santos
Nasceu em 1976 na freguesia do Bonfim, Porto. Em julho de 2004, completou a licenciatura em Medicina no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (Universidade do Porto).

Encontra-se inscrito na Ordem dos Médicos desde outubro de 2004 sendo portador da cédula profissional número 43845.

Iniciou a sua atividade médica em janeiro de 2005 no Hospital Geral Santo António.

Em março de 2007, iniciou o Internato Complementar de Medicina Geral e Familiar no Centro Saúde de São João, ACeS Porto Ocidental.
Terminou a especialidade de Medicina Geral e Familiar em julho de 2010 com a classificação final de 18,5 valores.Em julho de 2010, iniciou atividade como Assistente de Medicina Geral e Familiar no ACeS de Famalicão.

Em abril de 2013, integrou o ACeS Porto Oriental, onde se mantém a exercer funções até à data.

Efetuou Curso de Pós-Graduação em Medicina Desportiva da FMUP-UP no ano letivo 2015-2016.

Exerceu clínica privada na Clínica Médica da Foz, na Clínica do Bonfim de 2009 a 2017 e no Hospital de Santa Maria desde 2016.

Pertence à Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar.

ESPECIALIDADES

Promoção da Saúde e Prevenção da Doença

Há várias maneiras de promover a sua saúde e evitar inúmeras doenças.
Faça uma dieta saudável, equilibrada e diversificada para evitar o excesso de peso. Consuma legumes, frutas e cereais e se usar gordura na confeção dos alimentos cozinhe com um pouco de azeite. Alterne durante a semana leguminosas, peixe, aves e ovos. Diminua o consumo de carnes vermelhas. Evite doces e produtos de pastelaria.

Pratique atividade física, pelo menos 3 vezes por semana. Se habitualmente não realiza nenhum exercício, para começar caminhe sempre que seja possível, e use por exemplo as escadas em vez do elevador. Planeie com tempo as suas atividades e faça-as com tranquilidade.

Caso tenha algum problema de saúde que dificulte ou impeça a prática de exercício deve aconselhar-se com um profissional de saúde.
Uma dieta adequada e atividade física regular vão ajudá-lo a atingir e manter o seu peso ideal.

Hipertensão Arterial

É aconselhável medir periodicamente a Tensão Arterial.
Se tem mais de 40 anos, deve medir as suas tensões pelo menos 2x/ano, para poder tratar precocemente. A Hipertensão arterial é a principal causa de AVC que constitui a principal causa de incapacidade em Portugal.

Em termos gerais, considera-se Tensão Arterial normal, quando a Tensão Arterial Sistólica (Máxima) é inferior a 140 mmHg e a Tensão Arterial Diastólica (Mínima) é inferior a 90 mmHg. Quando a Máxima e/ou a Mínima se encontram frequentemente acima de 140 e/ou de 90 mmHg respetivamente, estamos perante uma Hipertensão Arterial.

Excesso de Peso e Obesidade

Considerada pela Organização Mundial da Saúde uma epidemia, a obesidade afeta não só a longevidade como a qualidade de vida. Por favorecer o aparecimento de doenças como a diabetes mellitus tipo II, a hipertensão arterial e a dislipidemia; o excesso de peso e a obesidade podem levar ao aparecimento de doença coronária ou cerebrovascular.

O excesso de peso e a obesidade constituem importantes fatores de risco das doenças musculoesqueléticas, especialmente na osteoartrose dos membros inferiores, causando grande impacto na qualidade de vida. Um plano de exercício que propicie a perda de peso poderá ter de ser personalizado em caso de doenças osteoarticulares ou outras, além da obesidade em si.

Diabetes Mellitus

A diabetes caracteriza-se pela ausência total ou relativa de produção de insulina pelo pâncreas. Na diabetes tipo 2, o pâncreas produz insulina de forma insuficiente e há resistência à sua ação. Surge geralmente em adultos, sendo fatores de risco: o excesso de peso, o sedentarismo e os antecedentes familiares de diabetes.
Geralmente é diagnosticada por estudo analítico de rotina, mas pode dar sintomas antes do diagnóstico.

Os sintomas mais frequentes se as glicemias estiverem elevadas são: o aumento da sede, da fome, urinar muito ou perder peso.Se a doença não estiver controlada e a glicose estiver em excesso no sangue muito tempo, acaba por afetar várias partes do corpo. As complicações crónicas da diabetes (rim, retina, nervos, coração, circulação das pernas) podem surgir ou não mediante o tempo de duração e o controlo da doença.
A prática regular de exercício físico é importante no controlo das glicemias.
Se tem diabetes aconselhe-se com um profissional de saúde sobre o melhor plano de exercício físico para si.

Doenças Osteoarticulares

As doenças osteoarticulares são muito frequentes e causadoras de perda de qualidade de vida. Procure um profissional de saúde caso tenha dores osteoarticulares ou músculo-esqueléticas para as investigar adequadamente e não se medique a si próprio.

Hipercolesterolemia

Deve ser pedido em análises de rotina o doseamento de colesterol e triglicerídeos, em todos os homens e mulheres desde os 30 anos de idade.
Deve-se ter em atenção algumas recomendações de dieta e de exercício físico como terapêutica não farmacológica, no entanto a partir de determinados valores e/ou em determinadas situações de maior risco, passa a estar indicado iniciar tratamento farmacológico.

Rastreios oncológicos e vigilância

Efetue os exames de deteção precoce do cancro que estiverem recomendados de acordo com a sua idade e sexo.

No caso dos homens, deve ser realizado o Rastreio do Cancro do Intestino e Recto entre os 50 e os 74 anos de idade e o Rastreio do Cancro da Próstata a partir dos 50 anos de idade.

No caso das mulheres, deve ser realizado o Rastreio do Cancro da Mama desde os 45 aos 70 anos; o Rastreio do Cancro do colo do útero, através do Papanicolau, desde o início da atividade sexual até aos 64 anos e o Rastreio do Cancro do Intestino e Recto entre os 50 e os 74 anos de idade.

As idades destes rastreios poderão ter de ser ajustadas, se existirem outros fatores de risco adicionais, nomeadamente risco familiar aumentado ou outras intercorrências ao longo da vida dos doentes.

Consultas de Cessação Tabágica

Deve saber que o tabaco é a maior causa evitável de doenças e morte nos países desenvolvidos. Mais de 12 000 pessoas morrem em Portugal por ano devido a problemas relacionados com o tabaco.

O fumo do tabaco tem mais de 4000 substâncias tóxicas. As mais importantes são: a nicotina, que nos vicia, os derivados do alcatrão, que causam vários tipos de cancro, os irritantes tóxicos, que causam doenças como bronquite e asma, o monóxido de carbono, que bloqueia o oxigénio no sangue. Portanto, deixar de fumar é o melhor que pode fazer para proteger a sua saúde agora e para sempre.

Deixar de fumar tem benefícios demonstrados para a saúde em qualquer idade, mas idealmente quanto mais cedo parar de fumar, menos alterações deixará nas suas vias respiratórias e menor risco oncológico terá.

Existem hoje em dia algumas opções terapêuticas para auxiliar a deixar de fumar e que devem ser ponderadas idealmente com aconselhamento e acompanhamento médico.

Geriatria

O envelhecimento não deve ser encarado como um problema, mas uma parte natural do ciclo de vida.

Deve-se por isso tentar viver de forma saudável e autónoma o mais tempo possível. Nesse sentido terá de existir uma mudança de comportamentos e atitudes de toda a sociedade.
A promoção da saúde e os cuidados preventivos, dirigidos às pessoas idosas, aumentam a longevidade e melhoram a qualidade de vida dos mesmos.

Deve-se melhorar os cuidados através de uma boa nutrição, desincentivar o consumo excessivo de álcool, a cessação tabágica, a prática regular de exercício, o controlo dos fatores de stress e a evicção do isolamento social.

Atestados Médicos de Carta de Condução

Se conduz, marque uma consulta médica para renovar a sua carta de condução.
Segundo o Decreto-Lei nº40/2016, de 29 de julho, o Atestado Médico de Avaliação tem de ser efetuado via eletrónica e depois ser comunicado ao Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT).
Os condutores do Grupo 1 (AM, A1, A2, A, B1, B, BE):
• habilitados antes de 2 de janeiro de 2013, deverão realizar Avaliação Médica aos 50 anos.
• habilitados após 2 de janeiro de 2013, deverão realizar Avaliação Médica na data que consta na carta de condução e posteriormente de 15 em 15 anos, até fazerem os 60 anos.
• habilitados após 30 de julho de 2016, deverão realizar Avaliação Médica de 15 em 15 anos, até fazerem os 60 anos.
• Depois deverão realizar Avaliação Médica aos 60, aos 65 e aos 70 anos.
• A partir dos 70 anos, deverão realizar Avaliação Médica de 2 em 2 anos.

Os condutores do Grupo 2 (C1, C1E, C, CE, D1, D1E, D e DE):
• Para além do Atestado Médico, necessitam também de um certificado de avaliação psicológica, que deverá ser efetuado por um psicólogo.
• Para as Categorias D1, D1E, D e DE, a idade máxima permitida é a de 67 anos de idade.
No caso de algumas patologias, pode por vezes ser necessário o parecer positivo do especialista responsável e sob reserva, se for o caso, de períodos de reinspecção mais curtos.

Consultório Dr. Mário Santos no Porto

Médico de Clínica Geral no Porto

Consultório Dr. Mário Santos

Rua de Ceuta 118, 2º andar, sala nº15
4050-190 Porto
Telefone: 22 332 55 87
E-mail: consultorio@clinicageral.pt

Marcar Consulta de Clínica Geral No Porto com o Dr. Mário Santos

Para marcar a sua consulta no Porto para medicinal geral e familiar com o Dr. Mario Santos, por favor preencha os seguintes campos do formulário que se segue ou marque diretamente para o número: +351 22 332 55 87. O endereço de e-mail consultorio@clinicageral.pt, também está à sua disposição.

Obrigado pelo preenchimento do formulário. Será contatado em breve!
Ocorreu um erro ao tentar enviar a marcação! Tente de novo mais tarde ou ligue-nos.